A pastoral juvenil é a realização inculturada da missão educativa, dom carismático expresso na experiência de Dom Bosco, de Maria Domingas Mazzarello e na tradição do Instituto. É o modo típico de manifestar a atenção da Igreja para com as jovens gerações, para que Cristo cresça em seus corações e se comprometam em uma cidadania ativa.A pastoral juvenil se coloca no horizonte eclesial do anúncio do evangelho da alegria e da dimensão social da evangelização (Cf Evangelii Gaudium n. 176-258) no mundo atual. Isto implica uma conversão pastoral que se realiza quando a comunidade educativa se põe na escuta da realidade, abre-se ao diálogo, torna-se disponível a reler a vida à luz do encontro com Jesus e descobre novamente “os jovens, nossa terra santa” (Cf Alargai o olhar. Com os jovens missionárias de esperança e de alegria. Atos do CG XXIII, Roma, Instituto FMA 2014, n. 29 e pag. 31).

Coordenadora a nível de Instituto
Ir. Runita G. Borja

Nascida  em Manila, nas Filipinas. Cresceu em um ambiente carregado de espírito salesiano – o Centro juvenil FMA e a Paróquia salesiana. Foi uma ativa oratoriana, animadora de grupos juvenis, catequista e participou com entusiasmo à vida da paróquia. Seus pais eram Salesianos Cooperadores. Ela é a primogênita, tem uma irmã e três irmãos, dos quais dois são sacerdotes salesianos. É graduada em Contabilidade junto à Pontifícia e Real Universidade São Tomás de Manila. Já trabalhava como Contadora quando decidiu entrar no Instituto em 1988. Fez a primeira profissão em 23 de maio de 1992.Desde 2015 o Âmbito PJ foi confiado à animação de Ir. Runita Galve Borja que trabalha com uma equipe de colaboradoras:

Ir. Julia Arciniegas (Rede Justiça, Paz e Integridade da Criação JPIC)
Ir. Maria Grazia Caputo, Ir. Sarah Garcia (Escritório de Direitos Humanos – www.dirittiumanifma.blogspot.it ;iimahumanrights.blogspot.it – English blog)
Ir. Neli Lolia Annie Pfozhumai
Ir. Elena Rastello
Ir. Sara Cecilia Sierra

A missão educativa se realiza em uma pluralidade de ambientes, na ótica do Sistema Preventivo, conjugando perspectivas pedagógicas estreitamente ligadas entre elas: cultural, evangelizadora, social, comunicativa ( Cf Instituto FMA, Para que tenham vida e vida em abundância. Linhas orientadoras da missão educativa das FMA, Leumann TO, Elledici 2005, n. 41-57). Estas presenças educativas, nos diversos contextos e continentes, assumem características, modalidades e matizes diferenciados. Os ambientes educativos FMA atualmente compreendem: escolas e centros de formação profissional; oratórios-centros juvenis; instituições de estudos superiores, pensionatos e outras formas de pastoral universitária; escolas para catequistas; formas privilegiadas de anúncio do evangelho; casas de espiritualidade para jovens e leigos; obras para crianças, adolescentes e jovens em situação de risco; centros promocionais femininos; presenças em favor das minorias étnicas e religiosas; centros de acolhimento para migrantes, refugiados e outras pessoas envolvidas em dramas da mobilidade humana; voluntariado, também em sua forma associativa (VIDES); variadas formas de associacionismo juvenil. De comum acordo com o Dicastério para a Pastoral Juvenil dos Salesianos, o Âmbito de Pastoral Juvenil promove a realidade do Movimento Juvenil Salesiano e outras iniciativas.

Coordenadora a nível de Inspetoria : Ir Raquielle Cassemiro Pereira
Nascida em Penedo / AL
Professa: 24 de janeiro de 2008

O Âmbito da Pastoral Juvenil, em atenta escuta aos apelos do CG XXIII elaborou o próprio Projeto com a participação de todas as Irmãs responsáveis pela pastoral local, por um triênio, escolhendo o seguinte objetivo: “ Viver a experiência de acompanhar os jovens na ótica salesiana, expressando o próprio ser Igreja missionária nas periferias juvenis, à luz do encontro com Jesus”. Quem coordena o âmbito é empenhada em despertar a consciência que a AJS é o lugar privilegiado de experiência missionária e vocacional. Este caminho juntas, ajuda as Irmãs a reconhecer a necessidade de um trabalho em rede, na corresponsabilidade e na formação contínua e de estar “presentes” com e para os jovens, para acompanhá-los na descoberta do projeto de Deus em suas vidas.

Como comunidade educativa é importante jamais peder de vista a dimensão “vocacional” da missão educativa.Pastoral Vocacional – Entre as escolhas importantes em nível de PV, destaca-se a necessidade de desenvolver a cultura vocacional, construir comunidades de fé e de vida salesiana alegre, potenciar o acompanhamento dos jovens com proposta vocacional intencionalmente inserida no itinerário de educação à fé.No ano de 2015 a inspetoria disponibilizou uma Irmã que coordena e promove, ao interno da Inspetoria, a Pastoral Vocacional. (Ir.Quitéria Rosa ) . Hoje essa  missão foi confiada à  Ir.Abigail Ferreira  e  Ir.Antoniele Holanda.Estão sendo promovidas muitas iniciativas e propostas, que tornam os jovens mais sensíveis e protagonistas no próprio caminho de fé e no discernimento do projeto de Deus sobre as suas vidas.

São programados encontros regionais semestrais, onde as (os) jovens, não somente recebem formação, mas vivem uma experiência de grupo e de convivência comunitária. São oferecidas oportunidades de participação em outros momentos Inspetoriais, nos quais possam confrontar-se com outras experiências juvenis. A Catequese é um setor prioritário da pastoral. Todas as comunidades estão empenhadas em um belo trabalho pastoral em colaboração com as Paróquias. Anualmente é elaborada a “proposta pastoral” em sintonia com o caminho da Igreja do Brasil. A proposta é sempre inspirada em um tema escolhido pela CNBB e um lema comum que guia o caminho educativo-pastoral de todas as comunidades educativas.